Editora | Publisher
Cart 0

Viva Frida: um livro infantil bonito e invulgar que comemora a História e Espírito de Frida Kahlo

The Book Hut editores

A história da improvável Alice no luminoso país das maravilhas que a própria criou para si.

 

A pintora mexicana Frida Kahlo (6 de Julho de 1907 - 13 Julho de 1954) era uma mulher de espírito vibrante e tenaz que superou injustiças e adversidades para se tornar uma das artistas mais notáveis ​​da humanidade e um ser humano apaixonado que nos deixou apaixonadas cartas de amor e cartas de compaixão para os amigos.


Em criança ela contraiu uma doença que a deixou com a perna direita subdesenvolvida - uma imperfeição que ela mais tarde iria disfarçar com suas famosas saias coloridas. Como adolescente e tendo acabado de se tornar uma de apenas trinta e cinco estudantes do sexo feminino na prestigiada escola Preparatória do México, Kahlo teve num grave acidente de trânsito em que uma barra de ferro atravessa o seu estômago e útero. Ela esteve três meses com o corpo inteiro engessado e, embora os médicos não acreditam que fosse possível, ela voltou a andar novamente. Embora o resto da sua vida fosse repleta de extrema dor , visitas hospitalares frequentes e mais de trinta operações, esse período inicial de recuperação foi uma parte crucial de sua jornada criativa.

Fiel à convicção de Roald Dahl que a doença encoraja a criatividade, Kahlo fez seus primeiros passos na pintura, enquanto acamada, como uma forma de se ocupar, pintando principalmente a sua própria imagem. Hoje, ela permanece mais conhecida por seus auto-retratos vibrantes, que compõem mais de um terço das suas pinturas, misturando motivos da arte mexicana tradicional com uma estética surrealista. Acima de tudo, ela tornou-se num testemunho da noção de que podemos transcender as limitações externas e definir o nosso leque de possibilidades.

O espírito único e a sua história única desabrocha no maravilhoso livro Viva Frida (biblioteca pública) pelo escritor / ilustrador Yuyi Morales e fotógrafo Tim O'Meara.

 

Com palavras líricas simples e encantadoras foto-ilustrações, esta linda obra bilingue conta a história de uma Alice incomum num país das maravilhas luminoso fruto da sua própria imaginação.

Morales, que meticulosamente desenha todas as figuras e adereços de cada página, escreve no posfácio:

" Quando penso em Frida Kahlo, penso em orgullo, orgulho. Crescendo no México, eu queria saber mais sobre esta mulher com seu bigode e sobrancelha unida. Quem foi o artista que assumidamente preencheu suas pinturas com símbolos antigos e novos da cultura mexicana, com o fim de contar sua própria história?

Eu não estive sempre tão entusiasmado por Frida. Quando eu era jovem, muitas vezes eu achei as suas pinturas tortuosas e difíceis de entender. Quanto mais eu aprendia sobre a vida de Frida, mais suas pinturas começaram a assumir uma nova luz para mim. Finalmente vi que o que tinha me aterrorizava sobre imagens de Frida era realmente sua maneira de expressar as coisas que ela sentiu, temido e desejado.

[...]

Seu trabalho era orgulhoso, sem medo e apresentou ao mundo um lado da cultura mexicana que havia sido escondida e pouco divulgada.

Como uma criança, enquanto aprende a desenhar, muitas vezes eu ia estudar meu próprio reflexo no espelho e pensar sobre Frida. Será que ela sabe quantos artistas que ela influenciou com a sua coragem e sua capacidade de superar suas próprias limitações? "

Aqui está um olhar para processo de Morales que só intensifica a magia do projecto:

 https://youtu.be/8mu8mZLmewI

 

Viva Frida, é um livro extremamente bonito da primeira à ultima página e junta-se ao Gran canyon das foto-biografias inspiradas em ícones culturais como Jane Goodall, Henri Matisse, Pablo Neruda, Henri Rousseau, Julia Child, Albert Einstein, Ibn Sina, e Maria Merian.

 

Fonte: Brainpikings|Maria Popova Traduzido e adaptado|Rosália Lemos para The book hut editora



Older Post


Leave a comment